22 de outubro de 2014

Gangue dos pneus continua agindo

 em João Pessoa e vitima mais dois carros

Da Redação
Gangue dos pneus continua agindo em João Pessoa e vitima mais dois carros
Dois carros tiveram os pneus furtados na noite desta terça-feira (22) em João Pessoa. Os furtos aconteceram nas imediações do Parque Solón de Lucena.
No último domingo (19), outro carro havia tido os pneus furtados também no Centro de João Pessoa, mas desta vez próximo à Praça da Independência. O dono do veículo estava participando de uma missa e quando voltou ao carro para ir embora, encontrou o veículo sem os pneus.
Ainda não se sabe se os assaltantes de pneus são os mesmos. Durante a ação, a gangue utiliza pedras e até macacos para suspender os carros e retirar os pneus.


Vídeo com secretário de Ricardo 

prometendo comprar e pagar por ades

ões, vaza na net

Da Redação
Vídeo com secretário de Ricardo prometendo comprar e pagar por adesões, vaza na net
Um vídeo que circula pelo WhatsApp e na
s redes sociais vem chamando a atenção 
dos internautas da Paraíba pela ousadia 
do personagem principal. Trata-se de 
Fábio Tyrone (PSDB), ex-prefeito de 
Sousa e atual secretário chefe de Gove
rno da Paraíba, que resolveu gravar uma
 mensagem de vídeo pelo WhatsApp
 que acabou vazando por toda rede.
Na mensagem, Tyrone aparece
 supostamente convidando amigos par
a aderir ao seu candidato majoritário.
Meu amigo Wlad, lhe espero no time que compra e paga. Lhe espero com Flavi
nho no quarenta. Um abraço. Preciso muito de você agora e em 2016” diz Fábi
o Tyrone que é acompanhado por outro interlocutor aos risos que completa: ”Ve
nha para o time da gente que é só sucesso”.
Esta não é a primeira vez que Tyrone se envolve em encrenca onde imagens 
gravadas foram acabar na internet. Em 2011, visivelmente embriagado chegou a s
er preso na pousada Long Bech, na praia de Canoa Quebrada, em Aracati-CE. 
Ato de nomeação de Tyrone.
1
EM 2011 - NO CEARÁ

Governo teme repercussão de empréstimo do BB para empresária


A denúncia de um empréstimo feito pelo Banco do Brasil à empresa da socialite Val Marchiori, publicada no jornal Folha de S. Paulo, deu munição para a oposição aumentar o tom das críticas de aparelhamento dos bancos públicos na reta final da campanha eleitoral. A cinco dias da votação, o possível favorecimento à empresária – que ficou conhecida após participar do programa Mulheres Ricas, da TV Bandeirantes – foi recebido nos bastidores do governo como mais uma ação na guerrilha eleitoral.
- A preocupação é a exploração disso no programa eleitoral – disse uma fonte do governo.
No Congresso, o PPS pedirá explicações ao Ministério da Fazenda. Quer que o ministro determine que o BB cancele o empréstimo à “socialite amiga do PT”. De acordo com reportagem, o banco emprestou R$ 2,7 milhões para Marchiori a partir de uma linha subsidiada pelo BNDES, o que contrariaria normas internas dos dois bancos, já que empresária teria crédito restrito por não apresentar capacidade financeira, além de não ter pago empréstimo anterior ao BB, ainda segundo a reportagem.
Em nota, Rubens Bueno, líder do PPS, atacou as dificuldades que empresas pequenas têm para conseguir empréstimos, enquanto “o dinheiro público (do BNDES) é usado para financiamentos customizados”. A reportagem diz que Val Marchiori, que conseguiu crédito a juros de 4% ao ano, com prazo de cinco anos para quitar, é amiga do presidente do BB, Aldemir Bendine.
“A população brasileira deveria ir para a porta de todas as agências do banco para exigir empréstimos na mesma condição. Duvido que o banco libere”, criticou Bueno, que também pediu punições ao que considera “escândalo deste governo do PT”, e devolução dos recursos emprestados.
De acordo com o jornal, Marchiori tomou o crédito pela Torke Empreendimentos ao apresentar a pensão alimentícia de seus dois filhos menores de idade para comprar receita.
O Banco do Brasil divulgou uma nota à imprensa para negar irregularidades. Segundo a assessoria da instituição financeira, não houve qualquer “drible” ou violação de normas para concessão de crédito. No texto, o BB explica que tem poderes para mudar procedimentos para atender seus clientes.
“A ‘customização’ é procedimento comum em inúmeras operações, e seus critérios são previstos nas normas internas”, diz a nota da instituição.
O Banco do Brasil esclareceu que a pendência financeira à qual se refere a reportagem da Folha de S. Paulo é de apenas R$ 963,90 e não está em nome da empresária, mas de empresa da qual ela era sócia-dirigente em 2008.Segundo o banco, é a fatura de um cartão de crédito empresarial utilizado normalmente por outro executivo da empresa.
Argumentou ainda que a empresa de Val Malchiori tem registro para locação e leasing operacional de caminhões e que por isso, poderia alugar os equipamentos comprados com dinheiro subsidiado à empresa do irmão. E que os equipamentos funcionavam como garantia do empréstimo e a dívida tem sido paga em dia.
Para rebater a denúncia de favorecimento, o banco afirmou que a análise do empréstimo foi dada por três comitês, que envolveram no mínimo 17 técnicos de carreira, antes do aval do BNDES.
“O Banco do Brasil lamenta que a reportagem tenha lançado mão da quebra de sigilo comercial, e reafirma seu total compromisso com as boas práticas da governança corporativa, com as normas de concessão responsável de empréstimos e com os direitos dos tomadores”, diz a nota à imprensa.
PPS QUER ANULAÇÃO DO EMPRÉSTIMO
O PPS apresentou nesta terça-feira requerimento na Câmara dos Deputados para que a Fazenda determine que o Banco do Brasil cancele o empréstimo.
Em nota, Rubens Bueno, líder do PPS, atacou as dificuldades que empresas pequenas têm para conseguir empréstimos, enquanto “o dinheiro público (do BNDES) é usado para financiamentos customizados”.
“A população brasileira deveria ir para a porta de todas as agências do banco para exigir empréstimos na mesma condição. Duvido que o banco libere”, criticou Bueno, que também pediu punições ao que considera “escândalo deste governo do PT”, e devolução dos R$ 2,7 milhões emprestados.
O requerimento diz que quer “evitar que esta linha de crédito subsidiada com dinheiro público seja usada de forma equivocada”.
MSN

“Já faz parte da minha natureza ser mais triste”, diz Padre Fábio de Melo

O padre Fábio de Melo foi ao “Programa do Jô” na noite desta terça-feira (21) para lançar o CD “Solo Sagrado”. Entrevistado por Jô Soares a respeito de sua fé e de sua personalidade, ele contou que já questionou sua relação com Deus e que tem tendência à melancolia.
“Eu vivo em crise de fé. Talvez eu não coloque a existência de Deus em xeque, mas a minha maneira de pertencer está sempre em crise. Na adolescência eu já tive muita [crise sobre a existência de Deus]. Tinha a tendência de ser melancólico, já faz parte da minha natureza ser mais triste e isso se acentuou demais na minha adolescência.”
Curioso, Jô também quis saber qual é a finalidade do dinheiro arrecadado com as vendas dos livros e CDs do sacerdote.
“Sou um padre secular, não tenho salário e vivo do meu trabalho, da venda dos meus livros e dos meus CDs. E nós temos parcerias pelo Brasil afora que ajudamos concretamente. Tenho um escritório em Belo Horizonte que ajuda com eventos e palestras. Também ajudo efetivamente a entidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo, onde tenho um programa.”
Em uma discussão sobre o comportamento do papa Francisco, Fábio comentou que o pontífice revoluciona o catolicismo por interpretar mais o carisma do que o poder.
“Ele reinterpreta o poder com serviço. Ele tem a habilidade de ser simples. Eu, como padre, confesso que às vezes tenho uma resposta pronta e nem cheguei a sentir o que a pessoa tem. O mundo é muito carente de pessoas que sintam com o coração”, confessou.
UOL

Aécio tem 53,2% contra 46,8% de Dilma, mostra pesquisa do instituto Veritá

Jornal Hoje em Dia
Aécio tem 53,2% contra 46,8% de Dilma, mostra pesquisa do instituto Veritá
O senador Aécio Neves (PSDB) seria eleito presidente da República com 53,2% dos votos válidos, caso a eleição fosse hoje. É o que diz pesquisa do instituto Veritá, encomendada pelo jornal Hoje em Dia. A presidente Dilma Rousseff (PT) não seria reeleita pois conta com 46,8% da preferência do eleitor.
A pesquisa foi realizada entre os dias 17 de outubro e ontem e a margem de erro é de 1,4 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento descarta o empate técnico, já que no pior cenário de Aécio e no melhor de Dilma, o tucano continua à frente. 
Se forem considerados os votos totais, o senador Aécio Neves teria 47% das intenções de voto. Dilma aparece com 41,4%. Os indecisos somam 7,8% e outros 3,7% votariam em branco ou nulo.
Rejeição
De acordo com o Veritá, a rejeição da presidente Dilma é maior que a do senador. O índice de rejeição dela é de 46,1% dos eleitores. Já 39,1% dos entrevistados afirmaram que não votariam de jeito nenhum em Aécio Neves.
O instituto também perguntou quem os entrevistados acreditam que será eleito o próximo presidente da República, no dia 26 deste mês. Para 56%, o senador tucano vencerá a disputa. Os outros 44% acreditam que a petista sairá vitoriosa. 
A amostragem da pesquisa é 7.700 eleitores em 213 cidades de todos os Estados brasileiros. Ela foi registrada com o número 01144/2014 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O nível de confiança é de 95%.


Em São Francisco, comício vira passeata com Cássio

Em São Francisco, comício vira passeata com Cássio
 Segunda cidade a ser visitada pelo candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB), da Coligação A Vontade do Povo, no circuito de comícios relâmpago realizados nesta terça-feira no Sertão, São Francisco levou populares às ruas para receber o tucano.

O que seria um comício se transformou numa passeata na cidade, em plena tarde de terça-feira. O prefeito João Bosco Filho foi receber o candidato a governador e garantiu que seu grupo político está apoiando a sua candidatura de maneira firme também neste segundo turno.

Também estavam no comitê de recepção a Cássio o ex-prefeito José Rofrantes e o ex-vice-prefeito Chico de Azis, que apóiam o candidato do PSDB e garantem que o resultado deste segundo turno ampliará a vantagemdos 52,19% dos votos válidos do último dia .

Volta do benefício Ainda em São Francisco, Cássio anunciou que vai fazer voltar a lei que isenta agricultores, pescadores, mineradores do pagamento do IPVA. “Vamos fazer isso para melhorar a vida das pessoas”, garantiu o candidato do PSDB, destacando que o respeito e o trabalho pelos que mais precisam continuarão a ser suas marcas de ação política.


Ascom


Tarifa de luz já subiu 17,63% e pode ficar maior até fim do ano


energia
O reajuste médio da conta de luz já chega a 17,63% neste ano, maior do que o estimado pelo Banco Central (BC) em seu último Relatório Trimestral de Inflação, divulgado em setembro, que previa aumento de 16,8%. O preço médio, porém, pode subir mais até o fim do ano, porque ainda faltam oito distribuidoras, de um total de 56 no país, reajustarem suas tarifas. No total, 68,7 milhões de unidades consumidoras (famílias, comércio e indústrias) já tiveram suas contas reajustadas neste ano, sendo que a tarifa média para grandes consumidores (indústria, por exemplo) subiu 18,20%, enquanto pequenas unidades, como residências, teve aumento médio de 17,41%.
Na terça-feira, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a elevação de 22,43% em média das contas dos consumidores da CPFL Piratininga, que atende 1,6 milhão de unidades consumidoras em Santos, Sorocaba, Jundiaí e outros 24 municípios do litoral e do interior de São Paulo.
Outras 1,7 milhão de unidades consumidoras de 28 municípios do Estado de São Paulo (regiões de Alto do Tietê e Vale do Paraíba) também terão suas tarifas de luz acrescidas em 21,93% em média. Elas são atendidas pela companhia Bandeirante Energia.
Por fim, também foi aprovado na terça o reajuste de 13,69% da DME Distribuição, que fornece energia para 70 mil pessoas em Poços de Caldas (MG).
Ainda passarão pelo processo de reajuste tarifário neste ano as distribuidoras Light, Boa Vista Energia, Amazonas Energia, Companhia Energética de Roraima (CERR), Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) e Companhia Sul Sergipana de Eletricidade (Sulgipe).
(Com Estadão Conteúdo)


Guarabirense é preso na capital com 20 kg de maconha 

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do Grupo de Operações Especiais (GOE), apresentou na tarde desta terça-feira (21) o marceneiro Jhonata Tacashi Ferreira, 30 anos, acusado de trafico de drogas. Com ele foram encontrados mais de 20 quilos de maconha no bairro do Altiplano, em João Pessoa.
O marceneiro começou a ser investigado quando os policiais do GOE receberam a informação pelo 197 -Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds) de que um homem estava comercializando drogas na área do bairro. A polícia foi até o local e durante uma ronda viu dois homens em frente a uma casa, que fugiram quando notaram a presença da viatura. A atitude chamou atenção dos policiais, que entraram na residência de Jhonata.
Depois de uma varredura, a droga foi encontrada dentro de uma caixa de som que estava no veiculo do acusado. No mesmo local foram encontrados uma balança de precisão e varias munições. Os tabletes de maconha foram levados para o Instituto de Polícia Cientifica da Paraíba (IPC) para perícia.
De acordo com delegado do GOE, Tiago Sandes, a droga veio da cidade de Guarabira e, segundo o depoimento do acusado, ela foi entregue por um ex-presidiário. “Jhonata disse que já tinha entregue cinco quilos da droga e que recebeu mil reais pelo serviço. Agora o nosso trabalho vai se concentrar na identificação deste ex-presidiário, que repassou a droga”, falou o delegado.
Tiago Sandes também destacou a importância do 197.“È de fundamental importância a contribuição da população, ligando para ajudar, dando subsídios que auxiliam as investigações. Todas as ligações são sigilosas, a pessoa não precisa se identificar”, concluiu Tiago Sandes.
Jhonata foi autuado por tráfico de drogas, posse de arma de fogo e foi encaminhado para o presídio do Róger, onde aguarda decisão da Justiça.




Mãe degola filha de 4 anos e tenta suicídio Dona de casa Vanuza do Nascimento da Silva, 25 anos, matou a filha com uma faca de cortar carne Foto: Facebook / Reprodução

Uma dona de casa de 25 anos foi internada em estado grave no hospital da cidade de Lábrea, a 710 km de Manaus, após degolar a filha de 4 anos e tentar suicídio. O caso macabro aconteceu nesta terça-feira e chocou moradores e a polícia local.
A dona de casa Vanuza do Nascimento da Silva, 25 anos, matou a filha com uma faca de cortar carne e, quando tentava tirar a própria vida, foi impedida por policiais militares. Ela segue internada no Hospital Regional da cidade sob a guarda de dois PMs.
Segundo a polícia, Vanuza vinhaamcriancamortamae sofrendo de depressão. De acordo com histórias apuradas pela polícia com os parentes da dona de casa, ela chegou a alertá-los sobre o crime. “Ninguém acreditou muito quando ela falou isso. Mas quando ouviram a criança gritar, chamaram logo a polícia”, contou o delegado Bruno Hitotuzi, por telefone.
Na última segunda-feira, uma psicóloga chegou a conversar com Vanuza para tentar entender porque ela vinha alardeando aos parentes que poderia se matar e matar a filha. No entanto, a profissional de saúde não teria conseguido fazer com que a dona de casa revelasse o que lhe aflingia. Hitotuzi informou ainda que a família de Vanuza disse que a acusada não tinha problemas com álcool ou drogas.
De acordo com a polícia, quando os PMs chegaram na casa onde o crime aconteceu, a garotinha já estava morta sobre a cama. “A mãe cortou o pescoço da filha. Ela ainda tentou se matar depois, mas os PMs chegaram a tempo”, relatou Hitotuzi. O delegado disse ainda que os familiares relataram que a dona também tinha distúrbios mentais. “Isso não está confirmado, mas a família disse”, afirmou o delegado.
Vanuza foi presa em flagrante no hospital da cidade, mas assim que receber alta será encaminhada à delegacia. “Já autuamos ela por homicídio qualificado por motivo fútil. Assim que receber alta, dona Vanuza será trazida para a delegacia onde ficará presa”, concluiu o delegado.amcriancamortamae
De acordo com a direção do Hospital Regional de Lábrea, a dona de casa deu entrada na unidade com a traquéia cortada e perdendo muito sangue. Exames de sangue constataram a ingestão de uma grande quantidade de medicamento antidepressivo por parte de Vanuza que permanecerá em coma induzido pelos próximos três dias.
Terra

21 de outubro de 2014

Em Nota, coligação esclarece que

 não recebeu convite para debate

Em Nota, coligação esclarece que não recebeu convite para debate
A Coligação A Vontade do Povo do candidato ao governo, Cássio Cunha Lima (PSDB) enviou nota esclarecendo que assinou um documento confirmando que participaria dos debates, mas explicou que não recebeu convite para reunião para definir regras e nem data do referido debate a ser realizado pela Asserp.

Confira a nota:



  N O T A A Coligação A Vontade do Povo esclarece No início do segundo turno, a Coligação A Vontade do Povo, subscreveu documento juntamente com a outra coligação, em que limitava, devido à exiguidade do tempo, a quantidade de debates para este período eleitoral.

Ficou estabelecido que a Asserp realizaria um debate comandando um pool de emissoras com data a ser definida. Passados os dias, a entidade promovente não enviou qualquer documento à coligação A Vontade do Povo para definir, juntamente com a outra coligação, a data de realização do referido debate. Nem tampouco chegou ofício solicitando reunião para a definição das regras, conforme também prevê a legislação.

Neste meio tempo, a agenda da coligação que sempre é feita atendendo aos rígidos critérios de prazos determinados pela Justiça Eleitoral, definiu agendamento do candidato Cássio Cunha Lima para o sertão paraibano.

A Coligação A Vontade do Povo destaca que o candidato Cássio Cunha Lima participou de todos os debates promovidos até agora por rádios, televisões, entidades da sociedade, tendo todas as organizações realizados reuniões prévias com os representantes dos candidatos. Ao contrário do atual governador que se recusou a participar de quatro debates que foram organizados pelos servidores da UEPB, Fórum dos Servidores, Escola Sesquicentenário e Sistema Correio, composto por 21 emissoras de rádio.

Esta coligação estranha a postura da Asserp em se prontificar a realizar um debate sem convidar uma das coligações para participar das reuniões de definição de datas e regras do inusitado encontro e critica a desorganização da entidade promovente.

Redação com Ascom

Arapuan não agendou debate ent

re candidatos, confirma João Gregório

Da Redação
Arapuan não agendou debate entre candidatos, confirma João Gregório
Em nota encaminhada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta terça-feira (21), o Sistema Arapuan de Comunicação informou que "a emissora não agendou, por iniciativa própria, debate com candidatos ao Governo do Estado que seria realizado pela Associação das Emissoras de Radiodifusão da Paraíba (Asserp)".
De acordo com o empresário responsável pelo Sistema, João Gregório, a associação tomou as providências relativas ao debate, inclusive encaminhou os convites para os participantes. Já a emissora, apensas assumiu compromisso com o órgão de veicular o programa produzido pela associação.
Asserp resolveu cancelar o debate que seria realizado às 12h de hoje com os dois postulantes ao Palácio da Redenção, após contestação judicial da Coligação do candidato Cássio Cunha Lima (PSDB), alegando que o mesmo, não teria sido convidado para o evento.
Confira nota na íntegra:
Sistema_Arapuan

Polícia prende vigilante suspeito d

e tentativa de homicídio em Camp

ina Grande

Secom-PB
Policiais da Força Tática do 2º Batalhão prenderam, na noite desse domingo (19), o vigilante Antônio Edson Andrade da Silva, de 22 anos. Ele é acusado de tentar matar a tiros outro vigilante, de 46 anos, no bairro do Mirante. Com o suspeito, a PM apreendeu uma espingarda calibre 32 e cinco munições, sendo duas intactas e três deflagradas.
De acordo com o sargento Cícero William, que comandou a prisão, o crime aconteceu em uma obra onde o suspeito e a vítima trabalhavam. "As primeiras informações repassadas pela vítima é de que eles estavam bebendo no prédio em construção e, em determinado momento, começaram a se desentenderem, tendo em seguida acontecido o crime, fato que vai ser investigado pela Polícia Civil", destacou.
O suspeito foi apresentado na Central da Polícia Civil em Campina Grande e autuado por tentativa de homicídio. A vítima sofreu disparos no tórax e está internada no Hospital de Trauma do município, em estado regular.

Polícia prende acusado de matar es

tudante em desfile das Muriçocas do 

Miramar

Secom-PB
Polícia prende acusado de matar estudante em desfile das Muriçocas do Miramar
A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios), encerrou, na manhã desta segunda-feira (20), mais um inquérito policial, entregando para a Justiça Alison Gomes de Assis, de 21 anos. Ele é acusado de matar a facadas o estudante Fernando de Barros Pereira, 22, durante o desfile do bloco Muriçocas do Miramar, em 27 de fevereiro deste ano.
De acordo com testemunhas, a vítima estava com um grupo de amigos quando dois homens chegaram e efetuaram vários golpes de faca. Antes de morrer, Fernando conseguiu identificar um dos acusados, Jeferson Henrique Gomes de Oliveira, 20, que foi detido por populares e entregue à Polícia.
A partir dessa prisão, e ainda com apoio de informações passadas pelo 197 - Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), a Delegacia de Homicídios conseguiu identificar e prender também Alison, que é conhecido como 'Alison Magrão'. Ele foi localizado próximo à comunidade Padre Hilton Bandeira, no bairro da Torre, Capital.
"De acordo com as investigações, Alison foi quem deu os golpes de faca e matou Fernando. Ele já cumpriu medida socioeducativa por homicídio quando era adolescente. Com a prisão, encerramos o caso e agora vai aguardar pela decisão da Justiça, no presídio do Róger", concluiu a delegada Emília de Oliveira Mello, que esteve à frente da ação policial. Ainda segundo ela, no momento da prisão, o acusado estava na varanda de uma casa e apresentava sinais de uso de entorpecentes.

Aécio tem 53,2% contra 46,8% de Dilma, mostra pesquisa do instituto Veritá

Jornal Hoje em Dia
Aécio tem 53,2% contra 46,8% de Dilma, mostra pesquisa do instituto Veritá
O senador Aécio Neves (PSDB) seria eleito presidente da República com 53,2% dos votos válidos, caso a eleição fosse hoje. É o que diz pesquisa do instituto Veritá, encomendada pelo jornal Hoje em Dia. A presidente Dilma Rousseff (PT) não seria reeleita pois conta com 46,8% da preferência do eleitor.
A pesquisa foi realizada entre os dias 17 de outubro e ontem e a margem de erro é de 1,4 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento descarta o empate técnico, já que no pior cenário de Aécio e no melhor de Dilma, o tucano continua à frente. 
Se forem considerados os votos totais, o senador Aécio Neves teria 47% das intenções de voto. Dilma aparece com 41,4%. Os indecisos somam 7,8% e outros 3,7% votariam em branco ou nulo.
Rejeição
De acordo com o Veritá, a rejeição da presidente Dilma é maior que a do senador. O índice de rejeição dela é de 46,1% dos eleitores. Já 39,1% dos entrevistados afirmaram que não votariam de jeito nenhum em Aécio Neves.
O instituto também perguntou quem os entrevistados acreditam que será eleito o próximo presidente da República, no dia 26 deste mês. Para 56%, o senador tucano vencerá a disputa. Os outros 44% acreditam que a petista sairá vitoriosa. 
A amostragem da pesquisa é 7.700 eleitores em 213 cidades de todos os Estados brasileiros. Ela foi registrada com o número 01144/2014 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O nível de confiança é de 95%.

Justiça manda apreeender carro da 

coligação de RC com panfletos contra

 Cássio

Da Redação
Justiça manda apreeender carro da coligação de RC com panfletos contra Cássio
O juiz eleitoral da 28ªZona, Romonilson  Alves Gomes, determinou no final da tarde desta segunda-feira (20) a apreensão do um veículo (F -4000) placas KLA 8197, a serviço da coligação 'A Força do Trabalho', que tem a frente o governador Ricardo Coutinho, candidato à reeleição.
De acordo com o 'Mandado de Busca e Apreensão', o veículo estava sendo usado para distribuir propaganda falsa contra o candidato do PSDB, senador Cássio Cunha Lima.